Notícias

Iguá registra lucro de R$ 30,2 milhões em 2017

A Iguá Saneamento, controlada pela IG4 Capital, registrou em 2017 lucro de R$ 30,2 milhões, revertendo o prejuízo líquido de R$ 83,8 milhões auferido em 2016. O resultado representa uma melhora de 136% no intervalo de um ano e é ainda mais expressivo se considerar que foi nesse período que a empresa concluiu sua reestruturação financeira e acionária.

“A retomada da companhia em tão curto prazo é a confirmação que temos ótimos recursos disponíveis, nos permitindo avançar no atendimento às demandas dos nossos clientes. Seguiremos fortes com os investimentos planejados, focados na sustentabilidade dos resultados da Iguá”, destaca Gustavo Guimarães, presidente da empresa.

O foco na eficiência operacional pode ser notado pelo aumento relevante de 20,9% do Ebitda ajustado, que evoluiu de R$ 175,4 milhões para R$ 212 milhões. Já a margem Ebitda evoluiu de 34,5% para 39%.

“Em apenas seis meses após essas reestruturações, ocorridas em julho do ano passado, a companhia conseguiu retomar seu plano de negócios, realizar novos investimentos e ampliar a eficiência operacional”, afirma o diretor financeiro, Cyrille Brunotte. “As demonstrações financeiras evidenciam uma nova fase de crescimento sustentada por novos modelos de negócio e governança“, completa.

A receita líquida da Iguá em 2017 aumentou 18,4%, passando de R$ 485,1 milhões, em 2016, para R$ 574,2 milhões. Desse montante, R$ 393,2 milhões são provenientes dos serviços de saneamento, R$ 121,6 milhões de construção e R$ 59,3 milhões de ativos financeiros.

A redução do endividamento, aliada à evolução dos resultados operacionais, levou a Iguá a diminuir o nível de alavancagem (Dívida Líquida/EBITDA) de 6,9x em 2016 para 4,6x em 2017. O perfil de endividamento em 2017 demonstra 96% das dívidas em longo prazo ante 48% em 2016. Os investimentos cresceram 22%, saltando de R$ 86,6 milhões em investimentos para R$ 105,4 milhões.

Os reflexos positivos também são observados no desempenho operacional da Iguá. Em 2017, houve crescimento nas economias ativas de água de 3,3% e de 0,9% nas economias ativas de esgoto. Foi registrado aumento do volume faturado de água de 1,8%, enquanto o volume faturado de esgoto cresceu 4,2%. A inadimplência reduziu de 14,8% para 14%. O mesmo aconteceu com o índice água não faturada, que recuou de 48,1% em 2016 para 46,4% em 2017, resultado das ações de combate a perdas.

A empresa colocou em prática um Plano de 100 dias, com mais de 40 iniciativas estratégicas que foram implementadas ao longo do ano passado. Entre as medidas, a Iguá deu início a um novo Plano de Negócios, definiu indicadores de desempenho operacional, criou grupos de trabalho com o foco na redução da inadimplência e no combate às perdas e repactuou os contratos com as concessões, garantindo a execução das obras e investimentos.

Uma das prioridades estabelecidas pela companhia foi a gestão de programas de sustentabilidade. A empresa em breve irá lançar o Instituto Iguá de Sustentabilidade, com o objetivo de incentivar ações de preservação do meio ambiente e de estimular o desenvolvimento sustentável.


Sobre a Iguá – A Iguá é uma nova companhia de saneamento que atua no gerenciamento e na operação de sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário, por intermédio de concessões e de parcerias público-privadas. Atualmente, está presente em cinco estados brasileiros: Alagoas, Mato Grosso, Santa Catarina, São Paulo e Paraná, por meio de 18 operações, que, somadas, atendem a cerca de 6,6 milhões de pessoas. O alcance da prestação de serviços coloca a companhia entre os principais operadores privados do setor de saneamento no país. O nome Iguá é uma referência direta ao universo de atuação da companhia: em tupi-guarani, “ig” que dizer água. É uma empresa controlada pela IG4 Capital.

 

Outras Notícias

  1. Sipat nas operações da Iguá

    28 de novembro de 2017