Notícias

AUTOMAÇÃO EM SANEAMENTO GARANTE QUALIDADE DE SERVIÇOS

A automação é a tendência na operação de estações de tratamento de água e esgoto, o que contribui para o aumento de confiabilidade – já que problemas operacionais podem trazer sérias consequências à saúde da população e ao meio ambiente. Entre as vantagens: redução de custos e desperdícios, aumento de qualidade e eficiência, assim como facilidade no processo de operação e manutenção.

Em Paranaguá, os sistemas de tratamento de água e esgoto são completamente informatizados, seguindo o Plano Diretor de Automação da concessionária. A Estação de Tratamento de Água Colônia, por exemplo, é equipada com moderna tecnologia para verificação on-line, à distância, da qualidade da água bruta, tratada e distribuída, além do controle de produtos químicos utilizados no tratamento da água distribuída. Por meio de sensores e sondas, são verificados os diversos parâmetros de qualidade da água que chega às torneiras da população.

As tecnologias como automação e telemetria promovem maior controle de processos e sem a necessidade da interferência humana, trazendo autonomia, otimização de trabalho e maior segurança, além de qualidade, precisão e instantaneidade de resultados e parâmetros.

Atualmente, a automação nas estações de tratamentos de esgoto (ETE) Emboguaçu, Nilson Neves, Samambaia e Costeira, por exemplo, permite a leitura on-line de parâmetros analíticos como pH e oxigênio dissolvido dentro dos reatores biológicos, sem a necessidade de operador. Sistemas tecnológicos avançados também foram implantados na ETE Costeira e nas 18 elevatórias de esgoto. Nestas, há um sistema de automação para garantir o bombeamento sincronizado dos esgotos, evitando assim extravazamentos nos locais.

O monitoramento à distância de todos os sistemas, de forma interligada, é realizado no Centro de Controle Operacional (CCO), localizado na sede, que conta também com o GIS - Sistema de Informações Geográficas, que subsidia a melhor operacionalização dos serviços de água e esgoto, juntamente com o recadastramento de clientes e o trabalho de combate aos vazamentos - realizado através da pesquisa de vazamentos não visíveis, melhorou significativamente a qualidade da gestão dos serviços prestados.

O Gis possibilita a visualização simultânea, através de mapas geográficos, de diversos dados cadastrais ou solicitações de serviços, como por exemplo, verificar por região quantas ligações de esgoto existentes, quantidade de Ordens de Serviços, quantos clientes com faturas pendentes e outras inúmeras combinações de dados comerciais e operacionais. Os setores que usufruem desta nova ferramenta são o SETEC, STR, Comercial e Administrativo.

Outras Notícias