Paranaguá Saneamento garante universalização da coleta de esgoto até 2021

Paranaguá, 13 de novembro de 2018 – Em reuniões com a diretoria da Associação Comercial e Industrial de Paranaguá (ACIAP) e com representantes da Fecomércio, o presidente da Iguá Saneamento, Gustavo Guimarães, apresentou o plano de investimento da companhia para a cidade de Paranaguá. O projeto, que vem sendo implementado pela Paranaguá Saneamento desde julho de 2017, garantirá ao município a universalização da coleta de esgoto até 2021.

Nos encontros foram demonstradas a capacidade financeira e a credibilidade da companhia, que tem instituições bancárias entre os acionistas, para viabilizar o plano de investimento. Nos próximos cinco anos, R$ 132 milhões serão investidos em Paranaguá, o que fará com que com a cidade seja uma das primeiras cidades do estado a ter coleta e tratamento de esgoto universalizados.

“A Paranaguá Saneamento está 100% dedicada a oferecer o melhor serviço à população. Nosso compromisso é com a qualidade da água e com a coleta e o tratamento de esgoto, priorizando o nível de serviço aos clientes. Temos acionistas e gestores comprometidos com os mais altos níveis de governança, de compliance e de sustentabilidade. Paranaguá chegará em 2021 como um dos principais serviços de saneamento de todo o Brasil, com coleta e tratamento de esgoto universalizados”, revelou Gustavo Guimarães, o presidente da Iguá Saneamento.

Apenas em 2018, a concessionária está investindo R$ 47 milhões em Paranaguá. Só na construção do Sistema Cominese, que será concluído neste mês de novembro, serão R$ 31,5 milhões. O projeto prevê a construção de uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), a implantação de 25 Estações Elevatórias e de 23 km de rede coletora e a instalação de 10.500 ligações domiciliares. Mais de 40 mil pessoas serão beneficiadas pela obra. Com o início da operação do sistema, haverá um salto de 72% para 90% no índice de coleta de esgoto da cidade, muito acima da média nacional que gira em torno de 40%.

O diretor de Operações da Iguá Saneamento, Péricles Weber, ressaltou que a concessionária conta com 100% de cobertura no abastecimento de água potável na cidade. Ao todo, a Paranaguá Saneamento administra 599 km de extensão de rede e 35 mil ligações ativas, fornecendo 800 mil metros cúbicos por mês de água para a população parnaguara. Segundo o executivo, a concessionária realiza 104 mil análises por ano (a legislação exige apenas 100 mil) e monitora 135 indicadores de qualidade entre eles, cloro, turbidez e coliformes, em conformidade com a legislação vigente.

Durante os encontros também foi abordada questão da tarifa de água e esgoto na cidade. Guimarães aproveitou a oportunidade para falar aos representantes das entidades classistas sobre a tarifa social a que grande parte da população tem direito mas não reivindica, muitas vezes por desconhecer que tem acesso ao benefício. “O número de famílias beneficiadas pela tarifa social infelizmente vem caindo. Eram 600 famílias, hoje são apenas 500. Pelos compromissos assumidos pela Paranaguá Saneamento, até sete mil famílias teriam esse direito. É preciso que essas pessoas procurem a companhia para dar entrada no pedido de tarifa social, para que tenham uma redução significativa em suas contas de água no curto prazo”, recomendou o executivo.

 

Além do presidente da ACIAP, Eloir Martins, e membros do conselho diretor da associação, estiveram presentes à primeira reunião a presidente do Instituto Iguá, Renata Ruggiero Moraes, o diretor Operacional da Iguá, Péricles Weber, o diretor-geral da Paranaguá Saneamento, Luis Afonso Bazzo e o diretor de Operações da Paranaguá Saneamento, Antonio Hercules Neto.

O plano de investimento também foi apresentado ao diretor da Fecomércio no litoral, o presidente do Sindilojas, Said Khaled Omar, à diretoria da Câmara da Mulher Empreendedora e Gestora de Negócios de Paranaguá (CMEG), representadas pela presidente Nancyara Lima e pela diretora de Relações Educacionais, Neusa Pauli, e ao Gerente Executivo do Senac Paranaguá, Bruno Damião.

Outras Notícias

  1. Qualidade nos serviços

    13 de abril de 2018

  2. Caminho da água

    22 de março de 2018

  3. Suspensão de Liminar

    5 de fevereiro de 2018